Príncipe Dom Joselito de São Salvador da Rocha

O autor  é um Príncipe, por direito, (da  Dinastia Sacrum Romanum Imperium Theocatia Oecumenica Domus Porphyrogenita Kaesariensis Et Régia Apostólica Ex Romannorum Domus Agusta), devendo ser tratado como Alteza. Também, possui o título de Dom e, no mundo Imperial e junto a Família Real seu tratamento e seu nome se dá da seguinte forma: Príncipe Dom Joselito de São Salvador da Rocha. é Cônsul Honorário da Cultura (ROM) pela Resolução 65 da CDH – Comissão de Direitos Humanos da ONU de 1979 e 1993. Presidente do Consulado Cigano do Brasil. Título de Embaixador da Paz. Condecorado na Câmara Municipal de São Paulo com o Colar Oficial da Paz da ONU – ABFIP/ONU. Condecorado com a medalha Jubileu de Prata pela ABFI de Paz da ONU. Condecorado com a medalha Cinquentenário das Forças Internacionais de Paz do Brasil/ONU. Membro da A. B. Das Forças Internacionais de Paz da ONU. Condecorado com a Medalha Esplendor dos Heróis da Paz da AUNIPI/ONU. Com uma literatura diversificada, escreve Contos, poesias, trovas, fábulas e cordéis além de muita literatura fantástica, onde escreve ficção apurada, estampada na obra lançada, O Poder do Bastão, um best-seller, com mais de 60 Mil exemplares vendidos. Escreve também livros técnicos e jurídicos devido a sua formação acadêmica. Devido ao sucesso com suas obras literárias foi convidado e passou a fazer parte de academias de Letras no Brasil, e de Núcleos de Letras no exterior: em Lisboa – Portugal, Buenos Aires – Argentina, Paris – França. Ao difundir a cultura Lusófona, foi homenageado em: Bombarral – Portugal, Paris –França, Londres – Inglaterra. O sucesso desse autor paraibano, de Campina Grande, não para por aí, e vem recebendo inúmeros prêmios e títulos ao longo de sua carreira, como escritor, e se tornando membro de diversas instituições de caráter público. Assim é membro da A. B. Das Forças Internacionais de Paz da ONU e da Associação Internacional de Escritores e Artistas. Condecorado na Assembleia Legislativa de São Paulo com a Medalha Tiradentes – o Patrono da Polícia Militar. Homenageado na Câmara Municipal de Santos com uma Moção de Aplausos contra todos os tipos de injustiças. Condecorado com a medalha da Ordem do Mérito Jubileu de Brilhante do Batalhão de Suez. Condecorações do Ministério da Defesa – Exército Brasileiro. Recebeu a Comenda do Gabinete Real português (Comenda N. 6.907.8). Recebeu a Comenda Barão de Ayuruoca, da Embaixatriz de Mar de Espanha ao difundir a cultura lusófona. Recebeu as Comendas: Conde de Cheverny, na França; Comenda da Paz Nelson Mandela; Comenda Imperador Fhilippikos III Bardanes. Condecorado com a Medalha Luís Vaz de Camões, no Rio de Janeiro. Recebeu a Medalha Fernando Pessoa, em Curitiba/PR. Recebeu o Troféu Cora Coralina, pela Academia de Letras de Goiás. Recebeu o Troféu Machado de Assis, no Rio de Janeiro, por sua relevância ao difundir a cultura lusófona em Portugal. Foi premiado com o Troféu de Melhor Escritor de 2016, em Curitiba/PR, e, também de Melhor Livro de Literatura Fantástica no mesmo ano, em Ouro Preto/MG, com o best-seller O Poder do Bastão. Homenageado em Cabo Frio/RJ, com uma Moção de Aplausos, pela LITERARTE. Vencedor do Prêmio Nordeste de Literatura de 2016, em João Pessoa/PB. Recebeu outras premiações, títulos e homenagens ao longo de sua vida. Na vida acadêmica é mestrando em Direito acadêmico pela PUC de São Paulo. Pós-graduado em Direito Penal e Processo Penal pela Faculdade Damásio – especialista. Graduado em Direito pela Universidade Paulista. Detém vários cursos de atualização pela Fundação Getúlio Vargas (FGV on line). Na vida profissional detém o título de Mediador Judicial e Conciliador Judicial pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, regularmente aprovado pela Escola Paulista da Magistratura e cadastrado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ. Colunista do Portal Educação. Professor de Direito Penal e Processo Penal.

O escritor J. O. Rocha  atualmente mora em Santos, no litoral paulista.